15 de fevereiro, 2017
2504

Prefeitura de Avaré: cesta básica ou vale alimentação? Trocar lebre por gato?

Sr. Prefeito Jô Silvestre - se deixar do jeito que está, o vale alimentação em dinheiro, com certeza o Sr. terá uma grande dor de cabeça a menos para se preocupar...  Veja os motivos abaixo:

Recebi ontem o release do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Avaré e Região, informando que está realizando votação há uma semana (desde 07/fev/2017), sobre a preferência dos trabalhadores em continuar com o Vale Alimentação em dinheiro na conta ou cesta básica.

A foto da capa e nesta matéria são de uma caixa da cesta básica na gestão do ex-Prefeito Rogélio Barchetti (2009-2012). Tem inclusive a lista dos mantimentos que vinha nela. Na ocasião, eu cheguei a fazer um levantamento do valor que a prefeitura pagava pela cesta e o custo dos mesmos produtos no supermercado. Adivinha? No supermercado, produtos até melhores, os preços empatavam. Então a justificativa que na cesta básica pode vir mais itens do que se pode comprar com o vale alimentação não é verdadeira.

Os que defendem a vantagem de mudar para cesta básica:
* muitos acham que virão mais itens que o servidor possa comprar no mercado;
* que mais?

Os que defendem continuar recebendo o vale alimentação em dinheiro:
* com certeza a maioria deve gastar no comércio de Avaré: gera emprego, renda e impostos para a cidade;
* o servidor e sua família, tem a livre escolha:
- comprar os alimentos que quiser;
- quantidade: na cesta as vezes vem mais ou menos do que ele consome;
- marcas de sua preferência: na licitação da cesta básica não pode escolher marca e com isso, as vezes, vem produtos inferiores (quantas marcas de arroz tipo 1 existem?); 
- se ele não tiver como levar a compra? o supermercado entrega na casa dele, sem custo; a cesta ele vai ter que carregar ou arrumar carona;

Vantagem para a prefeitura:
- como já disse: a maior parte do dinheiro fica na cidade;
- com o vale, não dá margem para possível corrupção: desde preço alto da cesta ou mesmo, as cestas que eventualmente sobrar serem utilizadas para outras finalidades nem sempre transparente. Só consultar no site do Tribunal de Contas o que existe de Prefeituras, Prefeitos e Ex-Prefeitos com problemas em relação cestas básicas;
- chegaram a dizer que empresa de cesta básica é mais tolerante com atraso de pagamento e isso ajudaria a prefeitura, e no vale alimentação, atrasa, já tem reclamações - a pressão é maior.
O povo tem memória curta: no Governo Barchetti (2009/2012) além dele atrasar direto a entrega da cesta básica, ele ficou devendo dois meses - que foram pagas parceladas pelo Poio Novaes em dinheiro, na conta do funcionário.

Outra questão, estamos numa economia capitalista, muitos dos produtos da cesta básica tem seu preço baseado em cotações internacionais e safra dos produtos: por que as vezes explodem os preços do oleo de soja; derivado de milho, arroz, feijão,etc... O empresário da cesta básica é tolerante com atraso, até o ponto que lhe convém. De graça não é, ele tem margem de lucro para cobrir isso e muitas vezes vem de onde? Da qualidade dos produtos.

Sabe como surgiram a cesta básica, vale alimentação, convênio médico, etc...: Estes benefícios eram restritos a empresas do governo (estatais, como Banco do Brasil, Caixa, Petrobrás, etc...) e numa minoria das empresas privadas, em muitos casos, a partir dos altos cargos como Gerente e Diretores. No final dos anos 70 durante a ditadura militar, que foi um período de arrocho salarial e até manipulação de dados da inflação para não dar reajuste aos trabalhadores. Quando começaram as greves dos metalúrgicos e depois outras categorias - as reivindicações eram por salários. O que o empresariado fez junto com o governo: "damos vale alimentação, cesta básica, convênio médico, etc... tudo isso tem incentivo fiscal - a empresa abate como despesa e paga menos imposto". Talvez a Prefeitura não tenha esse tipo de incentivo. Se o trabalhador é demitido, ele não recebe proporcional aos benefícios que tem, ele perde. Enquanto se todo esses benefícios fossem salário real, para ele decidir o que e onde gastar, o 13º, férias, FGTS, aviso prévio, etc.. seriam sobre este valor maior. Acha que empresários dão ponto sem nó?
___________________________________________________________


A nota do Sindicato: Matéria - Votação Cesta Básica X Vale Alimentação

Funcionalismo: Sindicato realiza votação para escolher entre Vale Alimentação ou Cesta Básica - email de 14 de fevereiro de 2017 16h09 - obs. foto meramente ilustrativa postada por este jornal.

O pleito acontecerá em todas as repartições da Prefeitura de Avaré.

Desde o último dia 07, uma comissão composta por representantes da Diretoria do Sindicato dos Servidores e Funcionários Públicos Municipais de Avaré e Região começou votação pela qual os trabalhadores escolherão se continuam recebendo o Vale Alimentação ou voltam ao regime de Cesta Básica. A escolha teve início nas unidades básicas de Educação e será sentida, nas próximas semanas, nos demais departamentos municipais.

A votação foi idealizada em consenso entre o atual Governo da cidade e a direção do sindicato. Para garantir a transparência do pleito, os representantes da entidade classista vão aos locais de trabalho dos servidores e apresentam a proposta a cada um destes: são apresentadas cédulas contendo as duas opções e após seu preenchimento, estas são depositadas em uma urna. Após todos os trabalhadores darem seus tentos, a urna é aberta e os votos contados imediatamente. Todos os passos são acompanhados pelos responsáveis pelas repartições. “A votação tem transcorrido de forma tranquila, pois apresentamos os resultados minutos após a finalização da operação. Além disso, uma cópia da listagem com os nomes dos participantes e a totalização fica no local para conferência a qualquer momento”, destacou Leonardo do Espírito Santo, presidente do sindicato.

Após o final das votações nos departamentos da Prefeitura, o sindicato também abrirá alguns dias destinados a quem não conseguiu, por algum motivo, registrar suas intenções. “Percebemos a falta de alguns funcionários devido a férias e licenças, por exemplo. No entanto, estes também terão chance de opinar por meio de uma urna que manteremos na sede da entidade”, frisou.

Após os departamentos votarem, a assessoria do sindicato divulgará nota ilustrativa com dados de todos os locais para evitar dúvidas por parte dos servidores. “Muitos questionamentos foram observados na votação feita durante a última gestão. Para evitar isso, estamos fazendo tudo da forma mais transparente possível”, disse Leonardo sobre o assunto.
___________________________________________________________
Acesse, curta e recomende nosso face: JORNAL DO NASSIF

Participe do BLOG e comente esta matéria (dentro das regras abaixo)!

- Enviaremos um e-mail para confirmar se a postagem realmente é sua e não um fake (seu endereço de e-mail não será publicado, será mantido sob sigilo).
- Os comentários serão moderados e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva do autor do comentário.
- Não serão aceitas mensagens com links externos ao site, em letras maiúsculas, que ultrapassem 1000 caracteres, com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência.
- Não há, contudo, moderação ideológica.
A ideia é promover o debate mais livre possível, dentro de um patamar mínimo de bom senso e civilidade.
Obrigado!

Limite de caracteres no comentário : 1000

Total restante: