21 de janeiro, 2018
946

Gazeta do Povo (Curitiba, PR): Sérgio Moro gerou desemprego e deixou escombros no país

BLOG DO ESMAEL: Até a vetusta Gazeta do Povo, blog de extrema-direita, reconhece que o juiz Sérgio Moro e sua lava jato destruíram milhares de empregos e deixaram escombros em todo o país. Mas o ex-jornalão curitibano conta a desgraceira que a operação do magistrado causou na indústria naval brasileira. Somente no município de Rio Grande, no Sudeste do Rio Grande do Sul, o “combate à corrupção” custou ao menos 24 mil empregos de pais de famílias. Blog do Esmael - por Esmael Moraes,  19/jan/2018

A operação do juiz Sérgio Moro deixou criou uma destruição no município e hoje restam apenas 1,5 mil metalúrgicos trabalhando no estaleiro quase fantasma.

A Gazeta do Povo — que não é nenhum blog de esquerda, frisa-se — teve um lampejo ao abrigar o bom jornalismo para denunciar que a lava jato gerou escombros e que plataformas de petróleo novinhas em folha foram vendidas como se fossem sucata.

“Escombros da Lava Jato: plataformas de petróleo novinhas são vendidas como sucata”, diz a manchete de um texto preciso de Lucio Vaz ao relatar a agonia do Estaleiro Rio Grande, vítima do ataque da operação de Sérgio Moro à indústria naval brasileira.

A reportagem de Vaz informa que as 152 mil toneladas de aço das plataformas P-71 e P-72 foram vendidas por R$ 70 milhões para a siderúrgica Gerdau.

“É uma lástima, um crime de lesa-pátria. Compraram o aço a preço de ouro e estão vendendo a preço de lixo”, afirmou o presidente do sindicato, Benito Gonçalves.

A empresa que estava responsável pela construção das plataformas era a Ecovix, braço naval da Engevix, que entrou em recuperação judicial após ser alvo da operação lava jato. Em virtude disso, a empresa não conseguiu entregar os cascos praticamente prontos que foram transformados em sucata.

Lucio Vaz explica que dois integrantes da cúpula da Engevix, Gerson Almada e Antunes Sobrinho, foram condenados pela Justiça Federal em primeira instância por envolvimento no escândalo do petrolão, que apurou o pagamento de propina a políticos a partir do superfaturamento de obras contratadas pela Petrobras.

Note o caro leitor que, além dos empregos perdidos, houve um prejuízo bilionário maior do que a lava jato diz ter recuperado em quase 4 anos de operação.

Enfim, a Gazeta do Povo reconhece que Sérgio Moro é responsável pelos milhares de desempregados e por destruir a economia do país.
_________________________________________________________

Leia também:

Escombros do Petrolão: plataformas de petróleo novinhas são vendidas como sucata - Gazeta do Povo (Curitiba - PR) por Lucio Vaz - 18/01/2018 20:48 - atualizado em 19/01/2018 9:40 - foto abaixo. Continua, acesse o link da matéria aqui !


_________________________________________________________

Lava jato desempregou 50 mil engenheiros, denuncia presidente da Fisenge, por Blog do Esmael  - 22/dez/2017

O presidente da Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge), Clovis Nascimento, em artigo especial, denuncia que 50 mil engenheiros perderam o emprego este ano como reflexo da operação lava jato. Ele conclama os profissionais das engenharias para a mudança de rumo no país em 2018. “Um outro Brasil é possível”, escreve. Blog do Esmael - 22/dez/2017

Um outro Brasil é possível, por Clovis Nascimento, engenheiro e presidente da Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge). Continua, acesse o link da matéria aqui !
_________________________________________________________

Os escombros da Lava Jato, POR FERNANDO BRITO · 05/08/2017 - Aí  na imagem, recortes do jornais de hoje, apenas de hoje.

Bastam para desenhar o cenário de devastação do que era, até pouco tempo atrás, a área mais promissora da economia brasileira: o setor de petróleo... Continua, aesse o link da matéria aqui !
_________________________________________________________

ATAQUE GOLPISTA: Entre os maiores países, um corre o risco de se tornar o 'corno da rua' por RBA - 06/nov/2017 

Depois de quatro anos de ataque coordenado, ideológico e canalha, de inimigos internos e externos, o país precisa, mais do que nunca, negociar uma frente ampla, nacionalista e antifascista de defesa da soberania e da democracia - por Mauro Santayana na RBA REDE BRASIL ATUAL publicado 05/11/2017 13h41, última modificação 05/11/2017 16h33 

Com tecnologia própria, país descobriu a maior província petrolífera do mundo nos últimos 50 anos...

Se, como dizia Von Klausewitz, a guerra é a continuação da política por outros meios, na encarniçada guerra em que se transformou a política, a missão do jornalismo deveria ser a de escrever a história enquanto ocorre e acontece. Isso se a mídia não estivesse, na maioria das vezes, a serviço de seus próprios interesses e de projetos de poder mendazes, hipócritas e manipuladores.

Só os ingênuos acreditam em imprensa isenta em uma sociedade capitalista – na qual ela defende o interesse de seus donos e anunciantes. E mais ainda em um país como o Brasil, em que praticamente inexistem meios de comunicação públicos, tampouco democráticos e de qualidade, como em outros lugares do mundo.... Continua , acesse o link da matéria aqui !
_________________________________________________________



Estrella: projeto Serra entrega o filé mignon, por Paulo Moreira Leite no Brasil 247 (2) 21/out/2017

Na segunda parte de seu depoimento ao 247, o diretor aposentado da Petrobras, Guilherme Estrela (foto, aacima, esquerda), recorda o papel de Lula na criação de regras do pre-sal, inclusive a condição da Petrobras como sua operadora única, centro dos questionamentos ao projeto de José Serra, em tramitação no Congresso. Líder da equipe que encontrou o pré-sal, Estrela diz que é justamente a posição de operadora única que pode garantir que a Petrobras se transforme numa das principais produtoras de petróleo mundiais... Continua, acesse o link da matéria aqui !

_________________________________________________________
Acesse, curta e recomende o JORNAL DO NASSIF

Participe do BLOG e comente esta matéria (dentro das regras abaixo)!

- Enviaremos um e-mail para confirmar se a postagem realmente é sua e não um fake (seu endereço de e-mail não será publicado, será mantido sob sigilo).
- Os comentários serão moderados e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva do autor do comentário.
- Não serão aceitas mensagens com links externos ao site, em letras maiúsculas, que ultrapassem 1000 caracteres, com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência.
- Não há, contudo, moderação ideológica.
A ideia é promover o debate mais livre possível, dentro de um patamar mínimo de bom senso e civilidade.
Obrigado!

Limite de caracteres no comentário : 1000

Total restante: