12 de maio, 2019

Clara Charf será homenageada nesta segunda com o título de Cidadã Paulistana, Por Juliana Cardoso

VIOMUNDO - Por sua aguerrida militância contra a ditadura civil militar que perdurou no Brasil durante 21 anos, Clara Charf receberá na Câmara Municipal de São Paulo no dia 13 de maio (segunda-feira), o título de Cidadã Paulistana.

12/05/2019 * 07h37 - RESISTIR E LUTAR - Juliana Cardoso é vereadora (PT), vice-presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente e membro das comissões de Saúde e de Direitos Humanos da Câmara Municipal de São Paulo. 

A concessão do título significa o reconhecimento do seu papel histórico.

Nosso mandato sente orgulho de ter apresentado o projeto do decreto legislativo que foi aprovado pelos vereadores.

Aos 92 anos, a trajetória de Clara Charf tem lugar de destaque na história da esquerda brasileira.

Nascida em Maceió em 1925, filha de judeus russos, foi criada em Recife. Durante a maior parte de sua vida morou no bairro histórico do Bom Retiro, em São Paulo.

Começou sua militância política no Partido Comunista Brasileiro, em 1945, inspirada na luta da filha de Luiz Carlos Prestes, Anita.

Em 1963, representou o Brasil num congresso de mulheres socialistas realizado em Moscou.

Em determinados períodos, viveu a amargura do exílio. Em outros países, conheceu a clandestinidade e colecionou endereços anônimos.

Por sua militância socialista Charf foi perseguida e teve seus direitos políticos cassados pela ditadura militar.

Casada com Carlos Marighella, transformou sua vida na resistência ao arbítrio. O poeta, deputado federal e líder revolucionário foi seu grande amor e parceiro.

Assassinado em novembro de 1969, vítima de uma trama nefasta, Marighella tornou-se símbolo de resistência a um Estado de exceção que marcou de triste memória a história brasileira.

Exilada em Cuba após a morte do companheiro, ela recomeçou a vida com algumas certezas: não abandonaria a atuação política, se dedicando à construção de uma perspectiva radical de justiça social, e lutaria para honrar a memória de Marighella e denunciar a violência.

Ao retornar ao Brasil do exílio após a Lei de Anistia, tornou-se um baluarte da luta pela redemocratização do País e assumiu papel fundamental para o movimento feminista, passando a fazer parte dos grupos “Mil Mulheres” e “Mulheres pela Paz”.

Em 1980, foi fundadora do Partido dos Trabalhadores e candidata a deputada estadual.



A entrega do título de cidadã paulistana a Clara Charf acontece num momento político delicado, tendo como pano de fundo a prisão do ex-presidente Lula, a principal liderança do Partido dos Trabalhadores.

Em um processo eivado de arbitrariedades e arranjos que tornam evidente a motivação política das acusações, Lula é um personagem central neste cenário de recrudescimento das forças políticas que suspenderam a democracia brasileira por 21 anos.

Neste contexto, o testemunho de paixão e coragem de Charf se torna ainda mais necessário e urgente.
__________________________________________________________

Provocações | Clara Charf | 2011 - TV Cultura, Publicado em 4 de jul de 2017

A viúva de um dos nomes mais importantes da militância política da época da ditadura no Brasil é a convidada de Provocações. Clara Charf, que se casou com Carlos Marighella fala sobre seu casamento na época, e comenta sobre a clandestinidade. 
Clara fala também de sua experiência como militante

__________________________________________________________

Leia também:


 

 

 

 

 

Clara Charf, uma das mulheres mais fascinantes do Brasil, completa 90 anos - Jornal do Nassif em 17/julho/2015 - BLOG DO MARIO MAGALHÃES

Seus parentes, amigos e companheiros queriam festejar na data do aniversário, mas não teve jeito: moradora do bairro paulistano do Bom Retiro, Clara preferiu continuar em Santo André, onde está desde a quarta-feira, dedicada a atividades da Associação Mulheres pela Paz. Só volta para São Paulo no sábado... (fotos: ela e o Presidente Sul Africano Nelson Mandela. Na outra, homenagem no Palácio do Planalto pelos 90 anos).  Continua, acesse o link aqui !
__________________________________________________________
Acesse, curta e recomende o JORNAL DO NASSIF

Participe do BLOG e comente esta matéria (dentro das regras abaixo)!

- Enviaremos um e-mail para confirmar se a postagem realmente é sua e não um fake (seu endereço de e-mail não será publicado, será mantido sob sigilo).
- Os comentários serão moderados e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva do autor do comentário.
- Não serão aceitas mensagens com links externos ao site, em letras maiúsculas, que ultrapassem 1000 caracteres, com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência.
- Não há, contudo, moderação ideológica.
A ideia é promover o debate mais livre possível, dentro de um patamar mínimo de bom senso e civilidade.
Obrigado!

Limite de caracteres no comentário : 1000

Total restante: