01 de abril, 2018

ADRIANO DIOGO: 'É preciso levar à ação, a solidariedade com Lula', no Jornalistas Livre

VIOMUNDO: Adriano Diogo desabafa: Gente, como é que estamos deixando o Lula ser preso assim? Ele é ex-vereador e deputado estadual em São Paulo, além de coordenador da Comissão Estadual da Verdade é um dos mais comprometidos militantes dos Direitos Humanos. Ele passa a comentar assuntos atuais da política brasileira, aqui no Jornalistas Livres, postado em 11/março/2018 e reproduzido por VIOMUNDO em 13/março/2018 às 09h26 - assista o vídeo ...

Adriano Diogo, ex-vereador e deputado estadual em São Paulo, além de coordenador da Comissão Estadual da Verdade é um dos mais comprometidos militantes dos Direitos Humanos. Ele passa a comentar assuntos atuais da política brasileira, aqui nos Jornalistas Livres.

Nesta semana, Adriano faz um chamamento à solidariedade com o ex-presidente Luiz Inacio Lula da Silva, ameaçado de prisão por um Judiciário que, com raras e honrosas exceções, só defende interesses de  bandidos com dinheiro, da burguesia e da oligarquia.

Ele compara  Lula aos mártires que deram suas vidas pela libertação do povo pobre e foram perseguidos, muitos até a morte, por causa disso.

Ex-deputado Adriano Diogo receberá Prêmio Santo Diasda assessoria de imprensa do mandato da vereadora Juliana Cardoso (PT-SP) - VIOUMUNDO 10/abril/2016 às 01h21

A Comissão da Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, da Assembleia Legislativa, vai realizar na próxima segunda-feira, dia 11 de abril, sessão solene para a entrega do 19º Prêmio Santo Dias. Um dos indicados a receber o prêmio é o ex-deputado Adriano Diogo. A proposta de nome foi apresentada pela deputada Márcia Lia e pelo deputado João Paulo Rillo. Também serão homenageados o ator Wagner Moura, o Padre Paulo Parise e o fotógrafo e cineasta, Alyson Montrezol.

O prêmio foi criado em 1996 e tem o objetivo de reconhecer e valorizar o trabalho de pessoas, entidades e ações da sociedade civil que lutam pela defesa dos direitos humanos, além de firmar o compromisso do Legislativo Paulista na defesa dos direitos fundamentais da pessoa humana.

Essa é uma das mais importantes honrarias brasileiras. Leva o nome do operário metalúrgico Santo Dias da Silva assassinado por um policial militar em 1979. Santo Dias integrava o comando de greve, liderava piquetes e mobilizava os trabalhadores para a paralisação.

“Um país e um estado com oportunidades iguais para todos, com respeito às diferenças, desenvolvimento e justiça social. Essas sempre foram as bandeiras de Adriano Diogo. Tenho muito respeito pela sua história de luta na defesa veemente da democracia brasileira. Penso que a Assembleia prestará uma justa homenagem a esse companheiro valoroso”, afirmou Márcia Lia.

ADRIANO DIOGO é geólogo formado pela USP. Nasceu em 1949, no bairro da Moóca, zona leste de São Paulo.

Desempenhou papel importante no movimento estudantil paulista durante a ditadura militar na década de 70. Foi eleito quatro vezes vereador da cidade de São Paulo e, em cada legislatura, deixou as marcas de seu trabalho.

Assumiu a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente em 2003, onde realizou uma gestão inovadora, incentivando a participação popular, que foi fundamental para a criação de sete parques e mais de 30 praças, nos locais mais carentes de áreas verdes.

Foi deputado estadual na Assembleia Legislativa de São Paulo, onde desempenhou um mandato combativo e muito atuante, tendo sido líder da Minoria e presidente da Comissão Estadual da Verdade “Rubens de Paiva”. Um dos trabalhos mais relevantes foi a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que apurou as violências praticadas nos campus universitários durante os trotes.
__________________________________________________________
Acesse, curta e recomende o JORNAL DO NASSIF

Participe do BLOG e comente esta matéria (dentro das regras abaixo)!

- Enviaremos um e-mail para confirmar se a postagem realmente é sua e não um fake (seu endereço de e-mail não será publicado, será mantido sob sigilo).
- Os comentários serão moderados e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva do autor do comentário.
- Não serão aceitas mensagens com links externos ao site, em letras maiúsculas, que ultrapassem 1000 caracteres, com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência.
- Não há, contudo, moderação ideológica.
A ideia é promover o debate mais livre possível, dentro de um patamar mínimo de bom senso e civilidade.
Obrigado!

Limite de caracteres no comentário : 1000

Total restante: